Segunda, 6 Abril 2020

NERBA - Associação Empresarial - Novo Rumo a Norte - “Projectos empresariais: que instrumentos de financiamento?”

Novo Rumo a Norte - “Projectos empresariais: que instrumentos de financiamento?”

Bragança e a sua associação empresarial, o NERBA-AE, acolheu, na passado dia 04 de Abril, a segunda sessão do road show de apresentação do projeto Novo Rumo a Norte (NRN) nas oito sub-regiões NUTS III abrangidas por esta iniciativa da AEP.

Na abertura do seminário, que até às 16 horas decorreu no auditório do NERBA-AE, o presidente António Malhão, saudou a AEP pela concretização do projeto e destacou o facto de o NRN vir “estabelecer pontes” no movimento associativo empresarial e na sociedade civil nortenha. “É uma lufada de ar fresco. A AEP, com este projeto, está a fazer história”, referiu o dirigente associativo brigantino, que deposita grandes expetativas na sessão. Esteve em debate, uma “questão importante” para o tecido empresarial transmontano, que é a “capacidade de aproveitar os mecanismos e os instrumentos de financiamento”, para melhorar a capitalização das empresas e “diminuir a dependência da banca”.

Na sessão de abertura, participaram o presidente e o vice-presidente da AEP, Paulo Nunes de Almeida e Luis Miguel Ribeiro, respetivamente, que agradeceram o acolhimento e apresentaram, em linhas gerais, o projeto NRN.

O orador principal, profundo conhecedor da realidade transmontana, foi Jorge Nunes, anterior presidente da Câmara Municipal de Bragança, que atualmente integra, como vogal, a Comissão Diretiva do Norte 2020 - Programa Operacional Regional do Norte.

Num painel que teve por tema “Projetos empresariais: que instrumentos de financiamento?”, interviram Maria do Céu Filipe, responsável pelo gabinete que na AEP representa a maior rede europeia de serviços às empresas, a Enterprise Europe Network; Luis Braz, do Banco BIC, instituição que apoia a operacionalização do projeto NRN; Marco Gonçalves, Diretor Comercial da Norgarante – Sociedade de Garantia Mútua; e a empresária Alexandrina Fernandes, CEO da brigantina Bísaro – Salsicharia Tradicional, que deixou o seu testemunho.

banner nrn apoios

Siga-nos