Segunda, 16 Setembro 2019

NERBA - Associação Empresarial - Apresentação do Projeto Formação-Ação - Estrutura de intervenção - «Melhor Turismo 2020»

Apresentação do Projeto

Projeto Formação-Ação - Estrutura de intervenção - «Melhor Turismo 2020»

 

O NERBA Associação Empresarial do Distrito de Bragança apresenta o Projecto de Formação-Ação | Consultoria para PME Melhor Turismo 2020, no âmbito do COMPETE 2020 que visa reforçar a capacidade competitiva das empresas do sector do Turismo.

Trata-se de uma metodologia que implica a mobilização em alternância das vertentes de formação e de consultoria (on the job).

 

Se procura evoluir e quer chegar mais longe, pode participar no projeto

Incentivo a fundo perdido de 90%.

 

Enquadramento

O NERBA Associação Empresarial do Distrito de Bragança pretende apresentar candidatura ao Projecto de Formação-ação | consultoria para PME, no âmbito do Sistema de Incentivos COMPETE 2020 – Projetos Conjuntos - Formação-ação (aviso 05/SI/2016) que tem por objetivo intensificar a formação dos empresários e gestores para a reorganização e melhoria das capacidades de gestão, assim como dos trabalhadores, apoiada em temáticas associadas à inovação e mudança.

Os tempos de formação e de ação surgem sobrepostos e a aprendizagem vai sendo construída através do desenvolvimento das interações orientadas para os saberes fazer técnicos e relacionais. Trata-se de uma metodologia que implica a mobilização em alternância das vertentes de formação (em sala) e de consultoria (on the job) e, como tal, permite atuar a 2 níveis:

  • Ao nível dos/as formandos/as: procura desenvolver competências nas diferentes áreas de gestão, dando resposta às necessidades de formação existentes;
  • Ao nível da empresa: procura aumentar a produtividade, a capacidade competitiva e a introdução de processos de mudança/inovação nas empresas.

Âmbito Setorial

Apenas são elegíveis os projetos inseridos nas atividades económicas abrangidas nas seguintes CAE – Rev.3:
55 – Alojamento;
56 – Restauração e similares;
77 – Atividades de Alugueres de veículos e outros meios de transporte diretamente relacionados com a atividade turística;
79 – Agências de viagem, operadores turísticos, outros serviços de reservas e atividades relacionadas;
82 – Atividades de serviços administrativos e de apoio prestados às empresas
91 – Atividades das bibliotecas, arquivos, museus e outras atividades culturais;
93 – Atividades desportivas, de diversão e recreativas
96 – Outras atividades de serviços pessoais.

É requisito base que cada projeto vise a produção de bens e serviços transacionáveis e internacionalizáveis e não diga respeito a serviços de interesse económico geral.

Data

Data de candidatura 01 Abril de 2016

Notificação da decisão de aprovação 12 julho de 2016

Data de início do projeto 21-11-2016

Data de fim do projeto 31-01-2018

Objetivo

O Programa Melhor Turismo 2020 visa o reforço da capacidade competitiva das empresas e a promoção do emprego no setor do Turismo, concentrando a sua ação no apoio à consolidação e qualificação do tecido empresarial do setor.

O modelo organizativo do Melhor Turismo 2020 prevê a implementação de Ciclos Temáticos, cada um deles com propriedades organizativas e diferenciadas e estabelecendo uma articulação específica com o quadro de objetivos contemplados pelo Programa e os temas que se lhe associam.

Benefícios para as empresas

A intervenção na empresa implica concretizar um diagnóstico que sustente a formulação do plano de ação e um relatório que evidencie a avaliação de todo o processo formativo.

O modelo de intervenção previsto privilegia a inovação face aos modelos tradicionais de formação, onde pontifica a formação em grupo, em sala de aula, sendo orientado para resolução de problemas concretos das empresas. Privilegia-se a atuação em contexto de trabalho, com total centralidade na vertente de desenvolvimento de competências e valorizando a sua contextualização no ambiente de trabalho e na resposta aos problemas identificados.

Fase: Diagnóstico:

Situa os problemas que se colocam à estratégia de desenvolvimento da empresa consoante os seus objetivos estratégicos. Constitui a base orientadora do plano de ação, da formação e também da avaliação. É nesta fase que são definidos os domínios de intervenção (entre os previstos neste Aviso), a abordar em cada PME.

Fase - Plano de ação:

Estabelece o referencial estratégico do projeto formativo definindo os problemas a resolver e os objetivos a atingir em termos de desenvolvimento de competências, de evolução organizativa e de performance da empresa.

Fase - Formação:

Constitui o passo central do processo e articula-se a formação em contexto de trabalho (componente de consultoria) com a formação em sala e outras formas alternativas de desenvolvimento de competências, como por exemplo workshops e seminários.

Fase - Avaliação:

Transversal a todo o programa, dá resposta à necessidade de aferir o grau de realização dos projetos e o nível de resultados alcançados. A avaliação foca-se na verificação do grau de cumprimento do plano de ação, nomeadamente no que se refere à realização das atividades previstas e ao desenvolvimento das competências identificadas.

Áreas Temáticas a abranger

B - Ciclo Temático

Abordagem orientada para a qualificação das PME e dos seus trabalhadores em domínios de competências previamente definidos, e que privilegia a identificação de temas críticos para o desenvolvimento e modernização do setor. As competências visadas encontram-se estabelecidas nos referenciais definidos para o setor e cabe à empresa, dentro do conjunto de domínios considerados, explicitar a seleção das áreas em que pretende aperfeiçoar as suas competências, dando-lhe a possibilidade de desenvolver a sua resposta nos domínios especificados.

Objetivo geral:

Qualificar as empresas do Turismo dotando-as de competências em áreas criticas/ relevantes para o desenvolvimento, modernização e reforço de competitividade do setor.

Linhas orientadoras:

Contempla o desenvolvimento das competências dos trabalhadores do setor, através da realização de formação teórica e prática que permita reforçar a sua capacidade em domínios de qualificação considerados críticos. Apoia-se nos exercícios de diagnóstico de âmbito setorial previamente realizados, articulando-os com as necessidades explicitadas pelas empresas, e privilegia o desenvolvimento dos seguintes domínios de intervenção:

  1. Marketing e gestão de canais on-line
  2. Comunicação em língua estrangeira

Público-alvo:

Empresas até 50 trabalhadores. Poderão ser apoiados projetos formativos em empresas com mais de 50 trabalhadores, em função da relevância do projeto, e no caso de não terem um volume de negócios superior a 2 milhões de euros.

Duração da Intervenção e Formandos/as

PME até 50 trabalhadores

PME até 50 trabalhadores   Ciclo Temático
  Horas/empresa
Formação intra ou inter empresa   75
Consultoria (on the job) Diagnóstico   50
Plano de ação  
Avaliação  
  Total de horas   125

 

Investimento | Incentivo | Contribuição privada

  Duração Horas Investimento Incentivo Contribuição Privada
Ciclo Temático 175 3.705,00 3.334,50 370,50 

Nota: Os valores apresentados serão confirmados após a aprovação da candidatura junto do COMPETE 2020

Acordo Pré-Adesão

Siga-nos